11/03/2013

Apontamentos


Não me importo de ceder os apontamentos que faço para estudar para os exames a quem precisa. Mas, lá no fundo, mesmo no fundinho, há sempre uma pontinha de raiva em relação à pessoa que mos pede, mesmo que seja uma pessoa com a qual me dê bem. É que elas não devem fazer ideia da quantidade de tempo que perco a fazer aqueles apontamentos. São horas e horas desperdiçadas para, no fim, não ter uma nota de jeito na maioria das vezes, enquanto, nessas mesmas horas, as pessoas que me pedem os apontamentos estão a fazer outra coisa qualquer que não aquilo. Chateia-me um bocado dar-lhes as coisas de mão beijada e não ter ninguém que mas faça por mim. Bem, sinceramente, não confio nos apontamentos de outras pessoas e é por isso que não os peço, a não ser em circunstâncias especiais - ou seja, alguém me dizer Estudei por aqui e passei no exame; aí sim, confio naquilo que me estão a fornecer. Mas essas pessoas que me pedem as coisas são daquelas que não costumam fazer apontamentos nenhuns ao longo do semestre e vêm pedi-los aqui à escrava para não terem trabalho nenhum. Podem queixar-se da falta de tempo e tal, mas eu acho que há tempo para tudo. O importante é saber geri-lo. Também adoraria passar os tempos livres a descansar e a fazer o que me apetece, mas os exames não se fazem sozinhos e o estudo não se resume a encostar a cabeça ao caderno enquanto a informação vai passando para o cérebro. Mas eu também não me consigo desdobrar, e o facto de todas as cadeiras deste semestre exigirem estudo vai matar-me. Ou seja, não vou conseguir fazer apontamentos de tudo ao mesmo tempo, pelo que prefiro dedicar-me primeiro às cadeiras que me parece terem mais matéria. Se quiserem apontamentos o quanto antes, pois que ganhem o hábito de os fazer, porque primeiro estou eu, e só depois os outros.

12 comentários:

  1. concordo :) gente que não gosta de fazer nada pah....

    ResponderEliminar
  2. Obrigada :)
    Ao que parece saiu um aviso oficial, disseram-me, aliás, já muita gente disse isso :x
    Acaba em Maio acho eu :x

    ResponderEliminar
  3. Tens razão!
    Há pessoas que têm mesmo lata!

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pela tua opinião e não te preocupes nunca na minha vida blogosférica irei fazer um Look do dia! Não faz completamente o meu género :)
    Eu dou alguns dos meus apontamentos, mas não perco muito tempo a pensar nisso e a guardar aquele pequeno rancor. Faço hoje porque amanhã poderei estar mesmo à rasca e terei de confiar no que vier. Nunca se sabe o que pode acontecer :) E normalmente as pessoas que me pedem apontamentos "agradecem" dando-me trabalhos, sites de pesquisa... Tentam retribuir como podem por isso, é sempre bom :)
    Beijinho, Stay Awesome*

    ResponderEliminar
  5. Eu não me importo porque gosto que que depois quando eu preciso me emprestem

    ResponderEliminar
  6. Eu não me importo de emprestar os apontamentos a quem precisa, irrita-me é estar atenta nas aulas a tirar apontamentos e depois uma pessoa que passou a aula completamente desatenta me ver pedir para lhe emprestar os meus. :x

    ResponderEliminar
  7. É muito chato. Eu faço os meus apontamentos e às vezes peço a colegas minhas para completar os meus apontamentos. Mas aprende a dizer não querida.

    ResponderEliminar
  8. Concordo contigo, mas pensa que tu, de certa forma, ganhaste mais conhecimento do que aqueles que simplesmente se limitam a estudar pelos apontamentos dos outros. Um dia mais tarde acredito que se irá reflectir esse trabalho mais árduo da tua parte.

    ResponderEliminar
  9. Tens toda a razão! Uma coisa é completar os apontamentos trocando-os com os colegas, outra é não fazer nada e querer tudo já feito...

    ResponderEliminar
  10. uma vez emprestei apontamentos e a pessoa em questão foi mostrá-los ao prof e depois levei uma descasca por alguns dos factos dos meus apontamentos estarem mal, serviu-me logo de lição!

    ResponderEliminar
  11. Eu empresto alguns dos meus apontamentos, mas só os das aulas. Se bem que revolta-me um bocado, pois a grande maioria são pessoas que passaram a aula na conversa e não mexem um dedo que seja!
    Os grandes resumos, com os quais estudo para os teste, ninguém os vê, porque deixo-os em casa de propósito para não saberem da existência deles.
    Eu não sou escrava de ninguém; se quiserem apontamentos, peguem num papel e numa caneta, e façam-nos.

    ResponderEliminar